Contacte - Nos : 222 737 933
Email: geral@aaeadultos.org

AAEA

Associação Angolana para Educação de Adultos (AAEA)


A Associação Angolana para Educação de Adultos (AAEA), foi proclamada em 17 de Outubro de 1998, publicada no Diário da República: III Serie no 26 de 25 de Julho de 1999. A AAEA possui o escritório principal em Luanda no bairro Kassenda, Zona 6 Casa no 36 e uma representação no K. Sul - Sumbe. A AssociaçãoAngolana para Educação de Adultos (AAEA) baseia- -se no princípio da Educação Permanente (aprendizagem ao longo de toda a vida) e dedica-se a meios e métodos principalmente para Educação Não Formal dando prioridade ao trabalho com grupos mais desfavorecidos da sociedade.

A AAEA defende os seguintes Valores: Paz, justiça, solidariedade, tole- rância, amor ao próximo e igualdade entre os cidadãos.

A AAEA tem como Visão, ou seja o seu sonho: Uma sociedade justa em que cada cidadão tenha uma vida digna. Nesse momento, a AAEA pre- side a Rede Angolana da Sociedade Civil de Educação para Todos (Rede EpT - Angola), é membro de várias organizações internacionais, com destaque o ICAE, PAMOJA - África, PALAAE, e o CIRAC. A AAEA possui experiências em formação nos seguintes domínios: En- foque Participativo, Diagnóstico Rural Participativo, elaboração de pro- jectos pelo Método do Quadro Lógico, Monitoria e Avaliação de pro- jectos, Alfabetização pelo método APLICA (Alfabetização Participativa Libertadora Instrumentada por Comunidades Actuantes), que é uma versão do REFLECT introduzido pela ACTIONAID (ONG britânica), Educação Cívica, Educação Sobre Género, Educação sobre SIDA, e Ges- tão de pequenos negócios.

Breves Palavras do Presidente


Nós na AAEA acreditamos que a Educação para Todos, que inclui a alfabetização de Jovens e Adultos é um direito humano, fundamental para a garantia de todos os outros direitos. A educação é o principal recurso que a humanidade possui para promover uma cultura de paz, para promover valores e competências para um desenvolvimento sustentável. As pessoas ditas analfabetas precisão de aprender a ler e a escrever para terem acesso às leis e informações que existem por escrito, por isso o analfabetismo é uma preocupação de todos os que acreditam que que só as sociedades inclusivas podem ser justas. Agradecemos aos facilitadores, participantes dos círculos, responsáveis da educação desde o nível nacional ao local, as autoridades locais, autoridades tradicionais e religiosas que nos permitiram aprender juntos.

Vítor Barbosa

Actividades


Ver mais...

Nossos Projectos


Foram principais parceiros da AAEA, Oxfam GB, Intermon, Ibis, DVV International, União Euro- peia, PUND, ICCO, Ministério da Educação e Direcções provinciais da Educação nas áreas onde trabalha. Actualmente a AAEA tem como parceiros a PPM-Pao Para o Mundo-Servico Protestante para o Desenvolvimento, a União Europeia e OSISA-Open Society

Histórias de Sucesso no Âmbito do Empoderamento das Mulheres


Emília Gonga Praia, participante do APLICA no município do Sumbe, na província do Kwanza Sul.Tem 34 anos de idade e está no projecto desde o ano 2010.

Ver Projectos...

Histórias de Sucesso no Âmbito do Empoderamento das Mulheres


O APLICA (Alfabetização Partici- pativa Libertadora Instrumenta- da por Comunidades Actuantes), mudou muito nossas vidas porque antes não sabíamos ler e escre- ver mas agora já sabemos ler as receitas-médica e as facturas.

Ver Projectos...

Participantes no circulo situado no bairro 1º de Maio, no município de Viana


Somos umas das primeiras participantes nesse projecto, e con- sideramos como sendo a nossa principal formação académica, aqui aprendemos muito sobre a igualdade do género.

Ver Projectos...